, Tecnoeste
Baterias
Pesquisa de falhas
Em operação cíclica extrema, com repetidas descargas profundas, o material ativo pode se soltar, principalmente das placas positivas. O contato entre o material ativo e a grade fica prejudicado, causando uma diminuição da capacidade e problemas de partida em frio.

O carregamento insuficiente vai dar origem à formação de sulfato nas placas de chumbo. P sulfato de chumbo estará lentamente se cristalizando e a bateria fica cada vez mais difícil de carregar. Uma bateria de ácido e chumbo não deve ser armazenada durante períodos longos estando pouco carregada, para evitar a formação de sulfato de chumbo. Uma bateria descarregada deve ser carregada logo que isso seja possível.

As descargas profundas repetidas não danificam a bateria se forem feitas com grande consumo de corrente, desde que a bateria possa descansar um pouco entre cada partida. Contudo, a vida útil da bateria é fortemente afetada por descargas profundas repetidas, p. ex. com as luzes e o motor ligados.

Sintomas da falha Ações corretivas
Auto-descarga da bateria A auto-descarga pode ter diferentes causas, como poluição do eletrólito (p. ex. água não destilada), impurezas no chumbo (bateria de qualidade ruim), bateria velha ou até mesmo bateria suja. Sujeira na tampa pode provocar vazamentos de corrente entre os terminais.
A bateria fica descarregada Verifique primeiro a idade da bateria, veja o carimbo de data nos pólos. Em seguida, verifique o sistema de carregamento do veículo. Meça a condição da bateria com um indicador de ácido ou densímetro. Abra os bujões da bateria e carregue com a corrente recomendada, de preferência à temperatura ambiente. Se a densidade do ácido aumentar pouco mesmo após muitas horas de carregamento, a bateria provavelmente está sulfatada, ou seja, está no final de sua vida útil.
Células com densidades de ácido diferentes Se a densidade do ácido for igual ou menor que 1,24 g/cm³ mas relativamente constante nas diferentes células, a bateria deve ser carregada. Contudo, se houver diferenças de mais de 4 pontos, a bateria está gasta e deve ser descartada,
Potência reduzida ou nula da bateria Se a bateria perde a potência muito rapidamente nas partidas do motor, mesmo que mesmo que a voltagem e a densidade estejam certas, provavelmente a ligação entre a grade e o material ativo está se deteriorando. A bateria está gasta e deve ser substituída.
A bateria está velha Se a bateria estiver fraquejando, a primeira ação é verificar o carimbo da data. Para prevenir problemas de partida, mais vale trocar uma bateria velha um pouco m ais cedo que um pouco mais tarde.
Bateria sobrecarregada Uma bateria sobrecarregada fica rapidamente com as placas corroídas, podendo danificar as grades de chumbo e os separadores. Também estará se desenvolvendo maior quantidade de gás podendo causar a projeção de eletrólito para fora da bateria, com corrosão de cabos e outros componentes como conseqüência.
Bateria mal fixada Conexões soltas ou sujas podem impedir o bom carregamento da bateria. Se a bateria não estiver devidamente fixada, ela estará oscilando e as vibrações reduzem a vida útil. Se os parafusos de fixação estiverem apertados excessivamente, a carcaça e a tampa da bateria podem se deformar e rachar.
A bateria fica sulfatada Quando um carregador é conectado numa bateria descarregada e a voltagem aumentar para 13,2 V ou mais em cerca de um minuto, isso é indício de que as placas estão muito sulfatadas. Quanto maior for o excesso de voltagem, tanto maior será o acúmulo de sulfato. Um depósito moderado de sulfato poderá desaparecer com uma carga lenta da bateria, durante vários dias.
A bateria secou Um nível anormalmente baixo de eletrólito pode ser causado por carregamento excessivo do alternador. Em operação normal o consumo de água é diminuto, não sendo necessário completar. As placas, se não forem totalmente cobertas de eletrólito, são rapidamente destruídas e a bateria não pode ser carregada. Se as placas ficarem secas durante muito tempo, a bateria perde capacidade a ponto de ter de ser trocada. O nível de ácido nunca deverá passar abaixo do mínimo recomendado.
A bateria está entupida com depósitos internos ou não desenvolve potência. Eletrólito marrom ou negro é indício de acúmulo intenso de lodo nas placas, possivelmente devido a sobrecarga. O desempenho da bateria cai e o perigo de curto-circuito aumenta. A bateria deve ser substituída. Se o eletrólito duma bateria razoavelmente nova for incolor, o sistema elétrico do veículo deve ser cuidadosamente inspecionado antes de a bateria ser trocada, para evitar que a bateria nova seja afetada pelo mesmo problema.